Nossos Conceitos

Conheça os conceitos do Vita Continua

 

              Ao longo de 25 anos de experiência clínica considerando a Dimensão Espiritual do Homem e utilizando os recursos da Psicologia Transpessoal, Terapia de Vida Passada, da Hipnose Ericksoniana, da Psicossíntese, da Visão Sistêmica, além de diversas outras fontes de conhecimento do psiquismo, desenvolvi uma Metodologia que integrou alguns dos principais aspectos destas contribuições.

              Esta Metodologia, apesar de derivada da Terapia de Vida Passada, amplia esta visão colocando outros objetivos para a Psicoterapia. Não estamos preocupados apenas em levar o cliente a conhecer suas experiências de vida passada, através da Regressão de Memória. Estamos procurando levar nosso cliente a identificar os padrões que vem repetindo ao longo de sua vida atual e que resultaram nos problemas ou sofrimentos que vive. Estamos usando vários recursos para que ele ao tomar CONSCIÊNCIA destes conteúdos ou padrões, possa empreender com a Terapia, um processo de mudança efetiva de comportamentos e de atitudes diante de alguns aspectos de sua vida. Essa TRANSFORMAÇÃO é que tem se mostrado o caminho mais eficaz de superação dos sofrimentos emocionais, psíquicos e comportamentais. É por esse motivo que chamei esta nova abordagem de TERAPIA DE TRANSFORMAÇÃO DA CONSCIÊNCIA – TTC.

                  Assim, esta nova Metodologia está baseada em alguns conceitos importantes:

* VISÃO DE HOMEM: Consideramos, na nossa Metodologia, o Homem em suas diversas dimensões constitutivas ou seja, não somente na sua dimensão material. Incluímos também a Dimensão Espiritual no entendimento de diversos fenômenos humanos e no funcionamento do psiquismo. Em resumo, consideramos o Homem como um ser bio-psico-social-cultural e espiritual. Mas, mais que isso, consideramos que estas dimensões estão decisivamente interligadas e são interdependentes. Isto é, qualquer coisa que aconteça numa dimensão afeta e é afetada pelo que acontece nas demais dimensões.

* ESPIRITUAL: Para os objetivos da nossa abordagem, o conceito de ESPIRITUAL NÃO ESTÁ RELACIONADO À QUALQUER ORIENTAÇÃO OU FILOSOFIA RELIGIOSA. A Religião é um subsistema da Espiritualidade, ou seja, é um caminho para levar o homem a um “religare” com o aspecto divino da vida. Nosso conceito de ESPIRITUAL está associado à capacidade do indivíduo em fazer questões fundamentais sobe a sua vida. Além disso, nossas pesquisas e observações nos levaram a considerar também como da Dimensão ESPIRITUAL todos os fenômenos que envolvem Níveis mais sutis e complexos de manifestação da realidade e do psiquismo humano. Esse conceito de ESPIRITUAL nos levou a desenvolver um conceito de Inteligência Espiritual.

* INTELIGÊNCIA ESPIRITUAL: Capacidade que o indivíduo tem de propor perguntas e buscar respostas sobre o propósito de sua vida e o sentido de suas ações para a sua realização, bem como a uma tomada de consciência da sua interligação com as outras pessoas, a sociedade, a natureza etc.Como resultado do trabalho de desenvolvimento da Inteligência Espiritual, buscamos que seja capaz de viver de forma envolvida (Entusiasmo), alinhado com seus Valores (Propósito) e contribuindo significativamente para o desenvolvimento da Humanidade (Legado).

* NÍVEIS DE CONSCIÊNCIA: com base nas pesquisas e formulações da Psicologia Transpessoal, consideramos que a Consciência humana se expressa a partir de vários Níveis de Consciência. Em geral, consideramos que em cada Nível de Consciência, o indivíduo tem uma percepção da Realidade e de Si mesmo. Por isso, quando é levado naturalmente ou por um meio externo qualquer a atingir este Nível de Consciência, é capaz de perceber outras realidades sobre o mundo e sobre si mesmo. Nestes campos de Consciência, o tempo e o espaço podem estar totalmente relativizados, favorecendo que tenham percepções sobre passado, presente e futuro, bem como de aspectos não comuns da realidade. Estes estados chamamos de Estados Ampliados de Consciência ou EAC. Estes estados tem sido muito estudados no campo da Hipnose, Experiências de Quase Morte, Projeção da Consciência, Terapia Regressiva ou de Vida Passada, etc.

* DESENVOLVIMENTO HUMANO: Nossa observação confirma as contribuições de alguns teóricos do comportamento humano como Maslow, Jung, Roberto Assagioli, dentre outros, que afirmam que o ser humano busca constantemente o desenvolvimento de sua Consciência. Mesmo que, na maioria das vezes, este processo se dê de forma inconsciente, parece haver um impulso interno que nos movimento na direção de uma ampliação do entendimento de nos mesmos. Minha contribuição é de que caminhamos, ao longo de nossas experiências na vida, em busca de um Valor maior na Existência: Ser Feliz. Entretanto, em função do Nível de Consciência que o indivíduo tenha de si mesmo, do mundo em que vive e da sua relação Eu-Mundo, ele vai eleger certos objetos ou situações como promotoras desta Felicidade. Pelo que observamos, após algum tempo nos sentindo “atendidos” na nossa necessidades daquele nível, ou seja, nos julgando “felizes”, somos compelidos a um novo estágio ou Nível de Consciência que nos oferece uma nova serie de desafios e de oportunidades de conhecimento dobre nossa individualidade e sobre a realidade que nos cerca. O final deste processo parece ser alcançar a Consciência dos Níveis mais sutis da nossa Alma ou o Nível do Espírito, onde termos a plena consciência das principais questões da Filosofia: Quem somos, de onde viemos e para onde vamos.

* HIPÓTESE DA REENCARNAÇÃO: Um dos aspectos mais controvertidos de nossa Metodologia Terapêutica é considerar a Reencarnação como Hipótese de trabalho. Mais uma vez aqui não estamos nos referindo a um conceito religioso ou filosófico que sustente nossa Metodologia. Estamos nos apoiando em uma série de Pesquisas Científicas realizadas por pesquisadores em todo o mundo que apresentam evidências de que a Reencarnação seja um fenômeno natural. Estas pesquisas apóiam-se em 2 tipos de fenômenos simultâneos: a ocorrência de lembranças (principalmente em crianças até os 8 anos) de experiências ocorridas em outras vidas associadas à existência de marcas de nascença no corpo atual (na maioria das vezes associadas a causa mortis do indivíduo na vida passada). Os principais nomes destas pesquisas são: Ian Stevensosn (EUA), Haraldson (Islândia), Jim Tucker (EUA), Carol Bowman (EUA), Rawat (Índia), Hernani Andrade (Brasil), etc.

* FUNCIONAMENTO PSÍQUICO: Com base nesta Visão de Homem, pudemos observar que os acontecimentos significativos ou traumáticos vividos pelos indivíduos, tendem a deixar marcas causadas pelas cargas emocionais, físicas ou mentais que o indivíduo n]ao consegue suportar ou elaborar. Estas marcas ficam como que gravadas e condensadas no psiquismo de profundidade, influenciando as reações e comportamentos futuros associados à estas situações ou situações correlatas. Outras vezes, situações de vida que tiveram grande valor ou foram importantes para a obtenção de realizações par ao indivíduo tendem também a marcar o funcionamento do psiquismo. É como se internalizássemos uma crença de que ser assim ou agir desse modo é bom ou útil. Estes padrões podem ficar fixados no Inconsciente e continuar influenciando as reações, sem que o indivíduo perceba sua real origem. Pela nossa hipótese de trabalho e pelas observações feitas em milhares de sessões conduzidas utilizando a Regressão de Memória, contatamos que estes conteúdos podem ser transmitidos ao longo das diversas reencarnações sucessivas do indivíduo. Por vários motivos, estes conteúdos ou padrões podem emergir à zona consciente, refletindo-se em sintomas ou padrões de comportamento, muitas vezes sem a consciência do indivíduo do motivo desta reação ou comportamento.

       Parece que o Psiquismo reage não apenas com os conteúdos processados e internalizados desde a primeira infância desta vida atual. Em nossas conclusões observamos que, além destas influências, ocorrem complexas correlações com acontecimentos que antecederam a atual encarnação mas que continuam gravados no psiquismo de profundidade. Daí a lógica e a importância da Terapia Regressiva.

* SOFRIMENTO E DOR: Em função de nossas conclusões sobre a Visão de Homem que consideramos, a Psicologia do Desenvolvimento deste Homem que postulamos e a dinâmica do psiquismo que propomos pudemos observar um certo sentido na ocorrência da experiência do sofrimento e da dor. Considerando que o nosso Espírito está num crescente e permanente processo de desenvolvimento, o Sofrimento ocorre quando está havendo algum tipo de bloqueio, algum tipo de desequilíbrio ou desalinhamento neste processo de desenvolvimento da Consciência do Indivíduo. Quando o indivíduo por algum motivo, fica identificado com certo tipo de padrão de comportamento ou com algum Sistema de Crenças e Valores de vida passada mas que agora são incompatíveis com o Nível de Consciência que está, ocorre um desequilíbrio que evidencia o que precisa ser modificado para manter o processo de crescimento. O Sofrimento é, então, um sinalizador de que algo na estrutura de comportamentos, reações, ou do Sistema de Crenças e Valores que orientam a vida do Indivíduo, precisa ser mudado, precisa ser Transformado. Dizemos mais ainda. Todo Sofrimento já tem em si mesmo, os elementos que podem levar o indivíduo a perceber o que precisa ser modificado. Por isso tenho chamado este processo de a Pedagogia do Sofrimento. Ou seja, quando observamos o que o Sofrimento nos indica que precisa ser mudado, e tomamos Consciência desta necessidade, precisamos fazer um processo de Transformação daquele padrão para que faça sentido para a minha vida.

* TRANSFORMAÇÃO DA CONSCIÊNCIA: Este conceito se transforma na síntese de nossa Metodologia. Somente quando o indivíduo toma Consciência dos conteúdos que estão impedindo o seu processo de crescimento, precisa empreender um processo de Transformação de forma que seus comportamentos e reações esteja alinhadas com o novo propósito de sua vida. Esta tem sido na prática clínica, a única forma efetiva de superação das diversas psicopatologias e sofrimentos que os indivíduos atravessam. As conclusões sobre este processo se estenderam para a reflexão dos processos de Desenvolvimento de Pessoas nas suas vidas, em geral. Observamos que o nosso impulso de realização e de desenvolvimento não ocorre apenas nas patologias, mas em todo processo de desenvolvimento humano. Assim, iniciamos o desenvolvimento de uma série de ferramentas e recursos que podem ser aplicados não apenas no tratamento de problemas, mas no processo de desenvolvimento de Pessoas que querem se tornar pessoas melhores, profissionais melhores, pais melhores, cidadãos, melhores.